05 nov 2020

Afinal, o que pode reprovar um financiamento imobiliário na Caixa?

Compartilhe:

O Programa Minha Casa Minha Vida, que nos seus primeiros 10 anos de funcionamento (2009-19), já entregou nada menos do que 4,3 milhões de unidades, ainda segue como um dos melhores tipos de financiamento imobiliário disponíveis no Brasil para quem busca o sonho da casa própria.

Ideal para famílias que estão em busca do primeiro imóvel, o Programa Minha Casa Minha Vida (MCMV) passou por uma reformulação e agora tem o nome de Casa Verde e Amarela, ainda sendo a melhor modalidade de financiamento habitacional no país.

Famílias com renda de até R$7.000,00 podem ser beneficiadas pelo programa, com o acesso facilitado ao financiamento. Entre as vantagens, a Caixa Econômica Federal oferece desde juros de apenas 5% a.a. a subsídios de R$ 29.000,00 e taxas de juros diferenciadas. 

Para contratar o financiamento, basta encontrar um imóvel que se encaixa no programa e entrar em contato com um consultor especializado

Agora, o que será que pode reprovar o financiamento imobiliário da Caixa? Siga conosco e vamos ajudar você a entender tudo em detalhes!

Ter o nome sujo no SPC ou Serasa

Este é o impedimento mais comum entre os brasileiros que tentam ter acesso ao programa e são reprovados pelo financiamento imobiliário da Caixa. Isso acontece porque qualquer pessoa que realiza uma solicitação de crédito é analisada antes da liberação dos recursos. 

Se, nessa verificação, as instituições financeiras, incluindo a Caixa Econômica Federal (CEF), identificam algum tipo de dívida associada ao seu nome tanto no Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) ou Serasa, você pode ter seu pedido reprovado. 

Complicações na Receita Federal ou problemas no INSS

Se você registra algum tipo de problema junto à Receita Federal ou ao Instituto Nacional do Seguro Nacional (INSS), isso pode ocasionar a reprovação do seu pedido de financiamento imobiliário da Caixa. 

Entre esses problemas, questões como pendências na entrega das declarações de imposto de renda, divergência de documentos, impostos não pagos, dívidas ainda ativas, entre outras questões, são todas consideradas no momento da análise da sua solicitação. 

O melhor aqui é verificar você mesmo qual é sua situação cadastral em cada uma destas instituições. Quanto antes você possa resolver as pendências, mais rápido vai estar apto para aprovar o seu pedido de financiamento imobiliário da CEF.

Registro no CCF

Se você não usa cheque como forma de pagamento há muito tempo, mas em algum momento deixou de cobrir um cheque emitido, pode ser que seu nome ainda esteja no Cadastro de Emitentes de Cheques sem Fundo (CCF). 

Assim como no caso do SPC e do Serasa, as instituições financeiras verificam este cadastro, disponibilizado pelo Banco Central (BC). Se você estiver incluído, busque imediatamente resolver o problema: negocie ou quite a dívida e, posteriormente, solicite sua exclusão do CCF.

Características do imóvel desejado

No caso do Casa Verde e Amarela, somente propriedades novas podem ser financiadas. Isso vale tanto se o imóvel é uma casa ou um apartamento. Além disso, o valor do imóvel igualmente precisa estar compreendido dentro dos limites estabelecidos pelo programa, que é diferente em cada cidade.

É importante saber que a CEF realiza uma análise do imóvel desejado, através de uma equipe própria de engenheiros credenciados. Na avaliação, verifica-se se o valor da propriedade é equivalente ao montante declarado no momento de pedir o financiamento. 

A documentação do imóvel também precisa estar totalmente em dia. Se estiver tudo bem, a CEF orienta a família sobre qual seria a faixa de financiamento mais conveniente para o contratante e pode chegar a solicitar mais documentos, quando necessário. 

Renda informal é um problema?

As pessoas que querem dar entrada em um financiamento, mas que têm uma condição de trabalho onde a renda é informal, costumam ter mais dificuldades de ter acesso ao programa do governo. 

Se este é o seu caso, uma possibilidade de comprovar sua renda é declarar o imposto de renda pessoa física (IRPF) e usar a declaração como forma de demonstrar comprovação. A movimentação da conta corrente através de extratos e cartões de crédito são ótimos aliados na hora de comprovar a renda informal.

Também facilita ter acesso ao financiamento quando, ainda sem renda comprovada, o contratante possui CNPJ e emite notas fiscais. O mais importante é contar com algum tipo de documentação que mostre que você possui a renda necessária para pagar as parcelas do seu financiamento.

Exigências mínimas para não reprovar no financiamento da Caixa

Para dar entrada nos financiamentos da CEF, incluindo o MCMV, é necessário ter pelo menos 18 anos ou já estar emancipado, com uma idade mínima de 16 anos. No caso de estrangeiros, é necessário apresentar o visto permanente no Brasil, além de ter capacidade de pagar as parcelas.

Somente 30% da renda familiar bruta pode ser comprometida com o financiamento habitacional, por isso, é importante fazer uma simulação gratuita com um consultor imobiliário e ver se o imóvel que você procura está ao seu alcance.

Em relação à documentação, na hora de solicitar o seu financiamento imobiliário na Caixa, você precisa apresentar:

  • RG em condições;
  • comprovante de renda atualizado;
  • recibo de entrega e última declaração do IR (Imposto de Renda);
  • carteira de trabalho ou extrato do FGTS, caso opte por usar seu fundo de garantia por tempo de serviço;
  • certidão narrativa do imóvel (ou de inteiro teor, ou de matrícula).

A Caixa também pode solicitar documentação extra, ficando a critério da instituição indicar quais são os documentos que devem ser apresentados e assim evitar as chances de ter seu financiamento imobiliário reprovado. 

Foi reprovado? O que fazer?

Se por algum motivo você não conseguiu ser aprovado no financiamento habitacional, não se preocupe, você pode voltar a tentar ter acesso a essa linha de crédito. Igualmente, esteja atento ao fato de que a CEF impede qualquer nova solicitação antes dos seis meses posteriores à negativa. 

Essa prática não é exclusiva da Caixa. De fato, é um mecanismo de proteção que dá o tempo necessário para que a maioria das pendências anteriores sejam sanadas. Por isso, é importante pesquisar você mesmo qual é a sua situação antes de dar entrada no pedido. 

Quando acredite que reuniu toda a documentação necessária e não tem nenhuma pendência nos organismos que citamos anteriormente, você já pode fazer sua simulação e verificar se algum ponto ficou de fora da sua preparação. Assim, você diminui as chances de reprovar o financiamento e segue o processo!

Esperamos ter tirado todas as suas dúvidas relacionadas ao pedido do financiamento imobiliário que mais ajudou brasileiros de todas as regiões do país a tornarem realidade seu sonho da casa própria.

E se você já conferiu toda a sua documentação e está pronto para comprar seu primeiro apartamento, aproveite para conhecer nossos empreendimentos!