16 fev 2021

Luminária para cozinha de apartamento: como escolher a sua?

Compartilhe:

A iluminação é tão importante que simplesmente trocar uma lâmpada com luz amarelada por uma mais fria é capaz de mudar totalmente a forma como percebemos um ambiente.

Imagine aqueles bangalôs, em praias paradisíacas. Agora  coloque uma luz super forte e iluminação branca. Eles perderiam todo o charme, não é mesmo? E aquela sensação de serem um lugar para relaxar e se desconectar da vida simplesmente deixaria de ser sentida.

Por outro lado, imagine um hospital. Se ele fosse todo iluminado com lâmpadas amarelas e de baixa intensidade (que ficam ótimas no bangalô), faltaria luz para os procedimentos cirúrgicos. Até mesmo a disposição do corpo médico diminuiria, já que as luzes amarelas tendem a relaxar as pessoas e colocá-las em um estado de sonolência. 

E o que tudo isso tem a ver com o artigo de hoje?

Sua casa pode não ser um bangalô na praia ou mesmo um lugar de prática da medicina. Mas cada ambiente do seu apartamento pode funcionar melhor se for corretamente iluminado.

Tudo depende do efeito que você deve ou quer ter. Assim como do lugar de instalação das luzes, dos modelos de luminária para cozinha que estão disponíveis no mercado e das tarefas que serão realizadas.

Pode até parecer complicado, mas vamos simplificar tudo para você entender rapidinho e acertar na hora de escolher as luzes da cozinha do seu apê. Quer saber mais? Siga conosco!

De que tipo de luminária uma cozinha precisa?

Cozinhas são lugares onde vários tipos de atividades são realizadas. 

Acontece de tudo em uma cozinha. Do ato de preparar alimentos (com todos os seus processos que isso implica) até as conversas mais íntimas da família reunida.

E cada situação dessas pede uma forma de iluminação diferente. Por isso, podemos pensar em mais de um tipo de luminária para a sua cozinha. Vamos ver quais são?

#01 Luz principal

Uma cozinha precisa ter uma luz principal homogênea e que ilumine todo o ambiente por igual. Esta costuma ser a luminária do teto, ou as luminárias, em ambientes com maiores dimensões.

Sendo assim, a luminária principal da cozinha do seu apartamento deve ser de um modelo que não concentre a luz em um ponto, mas sim uma que distribua para todos os lados.

Ela pode estar rente ao teto ou ser um modelo que pendule (que fica pendurado e à certa distância do teto). Quanto mais alta, melhor distribuída fica a iluminação. 

Para ter uma luz principal mais eficiente, você também pode optar por modelos que tenham mais de um bocal para lâmpadas. Assim, cada uma fica apontada para um lado da sua cozinha. 

#02 Luminária sobre a bancada

Por mais que a luminária principal da sua cozinha seja potente, tem uma coisa que é muito comum acontecer nas casas de muitas pessoas: quando você está de pé, à bancada, o seu próprio corpo projeta uma sombra sobre a superfície que está à sua frente. 

A bancada é um lugar de trabalho delicado. Nela são cortados os ingredientes das refeições, a louça e os alimentos são higienizados e todo tipo de comida é preparada. Uma parte assim tão importante precisa ter iluminação abundante.

Se a sua bancada for daquelas que tem um armário na parte de cima, onde são guardados pratos, comida e etc, ótimo! Basta você instalar uma luminária na parte de baixo do armário e toda a bancada vai receber luz bem de perto. 

Como a bancada costuma ser uma superfície alongada, o ideal é investir em luminárias com lâmpadas fluorescentes (inclusive já existe de LED), aquelas finas e compridas. Assim você tem toda a parte de cima iluminada abundantemente. 

#03 Outras luzes da cozinha do seu apartamento

Pronto, agora que você já resolveu a luz do teto e a da bancada, chegou a hora de ver se não faz falta ter outros pontos de iluminação na sua cozinha. 

Mesmo quem quer decorar sem gastar muito pode aproveitar para dar aquela valorizada no ambiente com pouco. Se você quiser colocar mais uma luz, de repente, ficaria ótimo ter mais uma luminária sobre a mesa da cozinha, por exemplo. 

Nesse caso, o melhor é optar por modelos que ficam flutuando mais perto da mesa, como se fossem essas lâmpadas de mesa de poker. Se for do tipo que não “joga” luz para cima (ou seja, das que não são translúcidas no topo), vai dar um toque ainda mais acolhedor para o lugar. 

Hoje em dia, existem vários modelos de luminárias para cozinha de apartamento. Vale inclusive dar uma visitada em lojas de eletrodomésticos para ver tudo o que você tem à disposição antes de sair comprando.

Luz amarela ou branca: qual é a melhor?

Vamos retomar essa diferença porque, como você viu no começo do texto, a temperatura da cor afeta a sensação que o ambiente transmite. 

Em ambientes úmidos, é comum que os arquitetos sugiram usar luzes brancas. Lâmpadas frias ficam melhor nesses lugares porque são ambientes que demandam uma higiene mais atenta.

Além disso, a cozinha é um ambiente em que você precisa ter sua atenção focada. E a luz branca é ideal para despertar sua atenção e concentração.

A luz amarela, por sua vez, traz uma sensação de relaxamento e aconchego. É por isso que é mais indicada para o quarto e a sala. Na cozinha, ela pode ser usada sobre a mesa, se a família gostar de se reunir para fazer as refeições em grupo.

Além da luminosidade no ambiente, você deve considerar que as lâmpadas usadas nas luminárias emitem calor. E isso pode se tornar um benefício ou uma desvantagem, a depender da localização da luminária.

Por exemplo: se você colocar uma iluminação logo acima da sua bancada, permanecer muito tempo ali pode ser desagradável. Por isso, você deve pensar na distância entre a luminária e a cabeça da pessoa que vai usar a bancada.

Luminárias próximas à mesa seguem a mesma regra. Uma distância de aproximadamente 1,80m do chão é o mínimo para que você e sua família se sintam confortáveis com a luz.

A cozinha é um dos ambientes mais importantes de um apartamento e merece sua atenção na hora de iluminar, decorar e organizar o local. Por isso, não pare por aqui. Conheça alguns truques para manter a cozinha do seu apartamento organizada o tempo todo!